domingo, 1 de outubro de 2017

VITÓRIA DE DAVI SOBRE A TRISTEZA

VITÓRIA DE DAVI SOBRE A TRISTEZA

Texto: Salmos 34.19

INTRODUÇÃO: Um homem que enfrentou muitas crises.

I. UM JOVEM DE FÉ
a. Preparo espiritual. (I Sm. 16.13)
b. Andando com Deus. (I Sm. 16.18)
c. Fé no tempo de perigo. (I Sm. 17.45-47)
II. SOFRE NAS MÃOS DE SAUL
a. O ciúme de um rei (I Sm. 18.29) inimigo.
b. Rodeado de perigos. (I Sm. 20.3)
c. Deus dá força. (Sl. 18.3-6)
III. SOFRE AS CONSEQUÊNCIAS DE SEU PECADO
a. O pecado é revelado. (II Sm. 12.9-10)
b. Tristeza após o arrependimento. (II Sm. 12.15-18)
c. Desonrado pelos filhos. (II Sm. 13.28-29)
d. Sua humilhação. (II Sm. 15.30)
e. Perda de Absalão. (II Sm. 18.33)
IV. ACIMA DA TRAGÉDIA
         a. Deus é um escudo. (Sl. 3.1-5)
           b. Deus é meu refúgio. (Sl. 27.5; 57.1; 91.2)

segunda-feira, 25 de setembro de 2017

CALÚNIA?

Existem pecados que atingem, ferem e fazem mal não só ao que o comete, mas também a outros próximos. 

Um destes pecados é o escândalo, que Jesus advertiu dizendo: “Ai do que fizer tropeçar um destes pequeninos,”(Mt 18:6). 

Outro é a fofoca, que é pior do que o escândalo pelo fato de não ser um pecado apenas, mas um conjunto de vários pecados, como falso testemunho, maledicência, difamação, injúria, mentira, calúnia, malícia e intriga. 

Uma única fofoca pode ter todos estes ingredientes nocivos, atingindo quem ouve, fala e quem espalha a fofoca. 

Veja o que um único e pequeno boato pode conter:
Mentira: afirmação contrária à verdade, engano propositado.

Falso testemunho: fazer afirmação falsa, negar ou calar a verdade.

Maledicência: ato de falar mal das pessoas, murmuração.

Difamação: Ofensa à reputação, à moral, provocando o descrédito.

Injúria: atribuir a alguém uma qualidade negativa, que ofenda sua honra.

Calúnia: acusação falsa, atribuir falsamente a autoria de um crime.

Malícia: inclinação ou vocação para ver ou praticar o mal; suspeitar o mal.

Intriga: maquinação para obter qualquer vantagem ou prejudicar alguém.

A fofoca pode ser entendida como uma história geralmente danosa e prejudicial por ser inverídica. 

E é um mal antigo. 

Muitos reis, autoridades e até religiosos se utilizaram dela para causar estragos na vida de seus inimigos, espalhando boatos de que alguém estava conspirando contra o governo, alguém ou algum grupo pusera fogo na cidade, alguém disse que destruiria o templo, etc. 

No meio empresarial os boatos também causaram e causam prejuízo a alguns e lucro pra outros, valorização de algumas empresas e queda ou alta das ações da bolsa de valores, entre outros.

O ser humano parece ser inclinado à fofoca. 

A indústria da fofoca é uma das mais rentáveis em nossos dias, enchendo as bancas de jornais com revistas especializadas em falar ou cogitar da vida alheia, além de inúmeros sites na internet especulando sobre a intimidade de pessoas famosas. 

O sucesso e a alta audiência dos programas tipo “Big Brother”, mostram o desejo, a compulsão, o fascínio pela bisbilhotice, a inclinação por observar a intimidade de outros indivíduos.

Mas o que a bíblia diz sobre o tema? 

Lembre-se que entre os dez mandamentos está o ”não dirás falso testemunho contra o teu próximo.”(Ex 20:16), indicando que este pecado está no mesmo nível do roubar, adulterar, cobiçar, etc

Tenhamos cuidado pois!

domingo, 24 de setembro de 2017

A LOUCURA DE UM REI E SEU CUSTO

A LOUCURA DE UM REI E SEU CUSTO





   Textos: Daniel 5.27
INTRODUÇÃO: Livro dramático. 
Descrever a cena. Belsazar, caráter histórico, filho de Nabonido, último monarca da Babilônia. 
Belsazar era guerreiro. 
Daí a promessa do terceiro lugar a quem decifrasse a inscrição, visto que o segundo era ele.
I. BELSAZAR PESADO NA BALANÇA DIVINA
         a. Noutras balanças, quantos não o invejam!
         b. No seu próprio conceito, que diferença!
         c. Na opinião pública, era jovem feliz e próspero.
         d. Na filosofia terrena, um vitorioso.
         e. Na balança de Deus, que desastre! 
             Pouco peso.
II. NÓS TAMBÉM SOMOS PESADOS NA BALANÇA DE DEUS
         a. Qual o nosso peso ali? 
             Não importa o que os outros pensam e julgam.
         b. Algo na visão que faz coalhar o sangue nas veias. 
            Aparece a mão. 
            De quem é e onde está o corpo? 
            Não admira que o banquete da dissolução se transformasse em agonia.
        c. Tom de Daniel é severo. 
             Nada de prefácio laudatório para suavizar a mensagem. 
             Direto à consciência adormecida.
         d. Babilônio era tipo de poder temporal, ímpio, e Belsazar, a encarnação do espírito da Babilônia.
         e. Estaremos na situação de Belsazar?
III. POR QUE BELSAZAR FOI ACHADO EM FALTA?
         a. Não humilhou seu coração. (v. 22)
         b. “Embora soubesse tudo isso” Tinha exemplos.
         c. “Elevou-se contra Deus” (v. 23a)
         d. “Não glorificou a Deus” (v. 23b)
IV. AS CONSEQUÊNCIAS DE SUA LOUCURA
         a. Perdeu o reino (v. 26). Nós temos um reino (Tg. 2.5)
         b. Perdeu a vida (v.30). Nós temos vida (Rm. 6.23)
V. NÃO VOS SENTIS PERTUBADOS?
         Descuidados, negligentes, brincando com as coisas santas, aliando-vos à impureza, desprezando os avisos e exemplos. O aviso será contra vós. Sereis pesados e achados em falta também.

segunda-feira, 18 de setembro de 2017

RECOMPENSAS E LAMENTAÇÕES

RECOMPENSAS E LAMENTAÇÕES

Texto: 1Corítios 3.1,23
Introdução: Um dos maiores problemas no mundo cristão é tratado na passagem que temos na frente de nós: A carnalidade.
I – A natureza da carnalidade
1. Paulo havia exposto antes duas coisas
a) O espiritual; o homem salvo.
b) O natural; o homem não salvo.
2. Agora introduz em um novo contraste
a) O homem espiritual; totalmente crescido e espiritualmente maduro.
b) O homem carnal; imaturo, sem desenvolver( um bebê em Cristo, incapaz de aprender as coisas realmente profundas de Deus).
II – O caráter da carnalidade
1. Se manifesta em divisões e faccão (vv. 3 e 4)
2. Se faz presente na prioridade dos interesses (v.12)
3. Se faz patente na contaminação moral (vv.16 e 17)
4. Se faz patente no afeto a sabedoria humana (vv.18-20) 5. 

Se faz patente em gloriar-se nos homens antes que Deus.(v.21)
III – A insensatez da carnalidade
1. Impede o crescimento(vv. 1e 2 ) não se pode crescer na graça alimentando-se do mundo. 

2.Viola os princípios da razão (vv.5-8), a lógica demonstra que o fruto da carnalidade, (divisão é sempre insensato). 

3. Interpreta mal o propósito de Deus.(vv.9-11), os propósitos de Deus chocam-se de fronte com a carnalidade. 
IV – A cura da carnalidade
1. A consciência do juízo vindouro (vv.12-15)
a) Toda nossa edificação espiritual será julgada.
b) Haverá prejuízo por falha em produzir.
2. O reconhecimento de certos atos (vv.16-17-22-23)
a) Tu és o templo do Espírito Santo.
b) Deus deseja morar em ti e fazer sua obra em ti.
c) Ele prevê todo o necessário para a vida espiritual.
3. Uma reavaliação de Eu (vv. 18-20)
a) Devemos contemplar como Deus nos vê.
b) Devemos ceder ,e confessar onde Deus nos mostra em que temos errado. 
Conclusão: A maioria dos problemas das igrejas modernas, se derivam da carnalidade.
És tu uma daquelas pessoas carnais ,que causam tantos problemas ,e que dificultam a obra do Senhor?

segunda-feira, 11 de setembro de 2017

DESÇA E SE DERRAME....

DESÇA E SE DERRAME - Gn. 13:10-11

Permita-me mostrar para você, algo a respeito do Jordão e algo a respeito do ribeiro de Jaboque.
Esses dois rios são mencionados aqui no livro de Gênesis...
Primeiro, do Jordão, lemos no v.10.
E no v.11: "Ló escolheu todo o vale do Jordão".

O RIO JORDÃO
Em hebraico o nome "Jordão" significa "declive" ou "descedor", por causa do seu vertiginoso curso.
A cabeceira do rio Jordão está localizada ao pé do Monte Hermom, a 70 metros acima do nível do mar e a sua foz, está no Mar Morto, a 394 metros abaixo do nível do mar.

Por isso o seu nome.
Gn 13.10, é que o rio Jordão é mencionado pela primeira vez na Bíblia; está escrito que "levantou Ló os seus olhos e viu toda a campina do Jordão..." e depois, ainda esta: "...Então Ló escolheu para si toda a campina do Jordão...".

O Jordão sempre teve um marco histórico na vida do povo de Deus:
a) - Foi no leito do rio Jordão que Naamã se viu livre da sua lepra (II Rs 5:1-14).

b) - Josué foi usado por Deus para guiar o povo nessa travessia e todo o povo passou o rio Jordão a pé enxuto! (Js 3:1-17).

c) - Com Elias e Eliseu, aconteceu o mesmo milagre (II Rs 2:13-14).
A primeira observação que quero fazer é que o nome "Jordão" no hebraico significa "descedor".

Agora, o que você entende por descedor no mundo espiritual?
- Descedor é aquele que se humilha - O que desce do seu pedestal de orgulho.

Esse rio Jordão é soberbo, sua existência é histórica, sua cabeceira está ao pé do Monte Hermom, a 70 metros acima do nível do mar.
a) - Nele o rei Naamã se banhou e foi curado da lepra...
b) - Por ele passou o povo de Israel a pé enxuto rumo à Canaã...
c) - João Batista batizou Jesus Cristo nas águas do rio Jordão, Mt 3:1-13

Contudo, com toda a sua glória, o que faz o rio Jordão no seu curso?
Desce, desce, e desce...
Desce até a marca dos 394 metros abaixo do nível do mar.

A mensagem do rio Jordão é simples.
Deus é simples!
O Senhor está dizendo: "Ele te declarou, ó homem, o que é bom; e que é que o Senhor pede de ti, senão que pratiques a justiça, e ames a beneficência, e Andes humildemente com o Senhor teu Deus". (Mq 6:8).

Amado, servos de Deus, desça de todo o pedestal de glória, de orgulho e de vaidade...

Nosso lugar é aos pés da cruz!
Precisamos nos espelhar em Jesus, que desceu, desceu, e desceu até à morte e morte de cruz!
Jesus estava livre de todo o orgulho! ...em Jo 5.19: "O Filho não pode fazer nada por sua própria conta".

O RIBEIRO DE JABOQUE - Gn 32.22
Agora, há um riozinho também muito significativo na Bíblia, é o ribeiro de Jaboque (Gn 32.22), cujas águas vão se juntar às águas do rio Jordão; o ribeiro de Jaboque deságua no rio Jordão.

Atenção para este rio mencionado na Bíblia, por causa do nome Jaboque, significa "o que derrama".   Jordão "declive, descedor", - Jaboque "o que derrama".
O ribeiro de Jaboque nasce ao sul da montanha de Gileade, percorre 130 quilômetros e desemboca no rio Jordão, a 32 quilômetros do mar Morto, para onde seguem unidos:
Descedor e O Que Se Derrama.

Em (Gn 32.22), que nas imediações do ribeiro de Jaboque, foi que Jacó lutou com o Anjo do Senhor, e ali teve seu nome mudado para Israel.
Aquela foi uma luta intensa, mas no final, Jacó se derramou diante do Senhor e recebeu a bênção.

No v.30, ele teve sua experiência com o Senhor e disse: "Eu vi Deus face a face".

É como se ele dissesse: "Eu me derramei perante o Senhor e Ele me abençoou".

Parece-me que Jesus se referiu a isto quando ensinou aos discípulos a orar.
Em Mt 6.6, o Senhor disse: "Mas tu, quando orares, entra no teu aposento, (esse é o ribeiro de Jaboque) e, fechando a porta, ora a teu Pai (se derrame perante Ele, se solte, extravase) que está em oculto; e teu Pai, que vê secretamente, te recompensará".

Conclusão
A mensagem dos dois rios, portanto, é essa:
A do rio Jordão, é que você (desce); se humilha, se arrepende, se prostra.
E do ribeiro de Jaboque, você (se derrama); chora, se solta e agradece.
Desça como faz o rio Jordão...
E se derrame, como faz o ribeiro de Jaboque!
Então, Jesus falou: "E o seu Pai, que vê o que você faz em segredo, lhe dará a recompensa".
Foi assim com Jesus: Ele que é do Alto, que é da glória, desceu, se humilhou...
A Bíblia diz no texto de Fp 2.7: "...ele abriu mão de tudo o que era seu e tomou a natureza de servo, tornando-se assim igual aos seres humanos. E, vivendo a vida comum de um ser humano".

E no Jardim de Getsêmani, ali Jesus se derramou até o fim.
Em Lucas (22.44): "E, posto em agonia, orava mais intensamente. E o seu suor tornou-se em grandes gotas de sangue que corriam até ao chão", porque antes Ele havia dito: "Pai... não seja feito o que eu quero, mas o que tu queres".

Filhos de Deus são pessoas que descem, como o Jordão; e que se derramam, como faz o ribeiro de Jaboque.
Jesus desceu até o fim...
Derramou-se completamente.

Custa você descer e se derramar por um pouco?
Talvez você ainda não parou para pensar no quanto Jesus desceu e Se humilhou...

E por isso, pouco também você se humilha, pouco desce e se derrama perante o Senhor...

Mas agora, Deus quer corrigir isto, mostrando para você que cada descida de Jesus, que cada ato de humilhação sofrido por Ele, tudo foi feito por amor, por amor a você.

Imagine como foi o sacrifício de Cristo na sua paixão e morte, morte de cruz!

Do Getsêmani onde Jesus orava intensamente ao momento em que expirou!!


Via Dolorosa!

sexta-feira, 8 de setembro de 2017

OS 10 MANDAMENTOS PARA PASTORES

OS 10 MANDAMENTOS PARA PASTORES
1 – Não amarás mais sua igreja do que sua família
Família e igreja são instituições criadas por Deus, é verdade. Infelizmente encontramos pastores que canalizam mais o seu amor e atenção à igreja, esquecendo que a família deve ser, depois de Deus, a instituição que deve ser priorizada na vida, seja de pastor ou não.
2 – Nunca permita que sua esposa faça na igreja algo apenas porque é a esposa do pastor
Esposa de pastor deve ser envolver nos trabalhos da igreja, antes de tudo, como crente que recebeu de Deus dons e talentos como todos os crentes.
3 – Nunca deixe de tirar férias com sua família
Uma vez ouvi um pastor falando a plenos pulmões que se orgulhava em dizer que seu cuidado para com a igreja era tanto que havia anos que não tirava férias com a família. Foi-se o tempo que isso soava bem aos ouvidos do povo de Deus.
4 – Mostre sempre para a igreja que você também é marido e pai
A igreja precisa entender de que como marido e pai você não vai ter condições de participar de todos os cultos, reuniões da igreja. Você precisa ter coragem para dizer à sua igreja que num determinado sábado você sairá para jantar com sua esposa.
5 – Jamais passe para a igreja que você tem um casamento e uma família perfeita
Por quê? Porque todos nós somos pecadores. A igreja não quer um pastor perfeito. Os casais precisam saber que como todos os mortais, você tem conflitos e desafios pessoais para melhorar sua vida conjugal e familiar a cada dia.
6 – Nunca se esqueça: Existem centenas de igrejas, mas família você só tem uma
O maior legado que você deve deixar é no seio de sua família. O que adianta ser lembrado pela igreja ou denominação, mas não encontrar com seus filhos no céu? Seja um pastor aprovado por Deus na igreja e na família.
7 – Nunca pense que você está imune a um envolvimento sexual ilícito
Esteja atento. O Diabo vai querer derrubar você na área moral. Muito cuidado com o relacionamento com o sexo oposto. Lembre de tratar as mulheres mais idosas como mães e as mais novas como irmãs.
8 – Quando chegar em casa, seja esposo e pai
Se usa terno e gravata, tire assim que chegar em casa. Beije sua esposa, abrace seus filhos. Ajude sua esposa no cuidado da casa e com as crianças. Role no chão com seus filhos se ainda são pequenos. Converse com seu filhos adolescente.
9 – Mostre para seus filhos que há coerência entre o que você prega e o que vive em casa
Seus filhos estão percebendo se aquilo que você fala do púlpito é vivido dentro de casa. Sua esposa também. Não seja um fariseu, pregando algo que não vive no casamento e na família.
10 – Nunca se esqueça de que quem sustenta sua família é Deus e não a igreja a que serve
Trabalhe na igreja como um homem chamado por Deus, não para ganhar dinheiro. Nunca se esqueça de quem o sustenta é Deus. Se um dia a igreja deixar de sustentar sua família, saiba que Deus irá providenciar outras fontes. O seu sustento vem de Deus e não da igreja.
Pr. Andre Bruno
Rio de Janeiro, Rj, 

quarta-feira, 5 de julho de 2017

REI DAVI.......

Do Pastoreio ao Trono de Israel....

Davi, o filho mais novo de Jessé                                            - I Sm 16:11
Davi é escolhido por Deus                                                      - I Sm 16:12
Com sua harpa, Davi acalma Saul                                         - I Sm 16:23
Davi vence Golias                                                                   - I Sm 17:50
Amizade de Davi e Jônatas                                                    - I Sm 18:1
Davi é aclamado pelo povo                                                    - I Sm 18:7
Saul tentar matar Davi                                                            - I Sm 18:11
Davi casa-se com Mical                                                          - I Sm 18:27
Saul tenta matar Davi de novo                                               - I Sm 19:10
Jônatas o alerta e Davi foge                                                   - I Sm 20:42
Davi vai até Aimeleque                                                           - I Sm 21:1
Vai até Aquis, rei de Gate                                                       - I Sm 21:10
Até a caverna de Adulão; recebe os primeiros valentes        - I Sm 22:1
Lidera os 400                                                                          - I Sm 22:2
Vai para Mispá em Moabe                                                      - I Sm 22:3
Davi livra Queila                                                                      - I Sm 23:5
Em Zife, sendo procurado por Saul, ainda                             - I Sm 23:14
Último encontro de Davi e Jônatas                                         - I Sm 23:16
Traído pelos Zifeus                                                                 - I Sm 23:19
Quase é pego em Maom                                                        - I Sm 23:24
Vai para Em-Gedi                                                                   - I Sm 23:29
Davi poupa Saul                                                                     - I Sm 24:10
Nabal é hostil a Davi, Abigail salva Nabal                              - I Sm 25:34
Casamento com Abigail                                                          - I Sm 25:42
Traído novamente pelos Zifeus                                              - I Sm 26:1
Novamente poupa a Saul                                                       - I Sm 26:23
Davi foge para a terra dos filisteus; Gate                               - I Sm 27:1
Aquis entrega Ziclague para Davi habitar                              - I Sm 27:6
Davi ganha a confiança de Aquis                                          - I Sm 27:12
Davi vence os amalequitas e resgata mulheres e filhos       - I Sm 30:18
Saul morre aos 80 anos                                                        - I Sm 31:4
Davi lamenta a morte de Saul e Jonatas                              - II Sm 1:11
Davi torna-se rei em Israel à partir de Hebrom (Judá)         - II Sm 5:4 e 2:4
Is-Bosete é aclamado rei de Israel                                       - II Sm 2:10
Guerra civil entre Davi e Is-Bosete                                       - II Sm 2:17
Termina a guerra                                                                   - II Sm 2:28
Abner alia-se a Davi e leva-lhe Mical                                    - II Sm 3:13
Abner é assassinado por Joabe                                            - II Sm 3:27
Rei Is-Bosete é assassinado                                                 - II Sm 4:6
Davi pune Recabe e Baaná, assassinos de Is-Bosete          - II Sm 4:12
Davi é aclamado rei de Israel                                                - II Sm 5:3  


Davi, em homem segundo o coração de Deus

“... Achei a Davi, filho de Jessé, homem conforme o meu coração, que executará toda a minha vontade”. (Atos 13.22)

VITÓRIA DE DAVI SOBRE A TRISTEZA

VITÓRIA DE DAVI SOBRE A TRISTEZA Texto: Salmos 34.19 INTRODUÇÃO:  Um homem que enfrentou muitas crises. I. UM JOVEM DE FÉ a. ...