sábado, 30 de junho de 2012

CGADB - ADIADO AUMENTO DA ANUIDADE

ADIADO AUMENTO DA ANUIDADE DA CGADB
Comunicamos que, a Mesa Diretora da CGADB reunida nesta quinta-feira - 28.06.2012, editou a RMD Nº 005/2012, que transfere a entrada em vigor da RMD Nº 001/2012 publicada no Mensageiro da Paz de julho de 2012, a qual trata do aumento das anuidades e credenciais dos Ministros, para o ano de 2013.
 
CGADB

RMD Nº 005/2012

Dispõe sobre a entrada em vigor do reajuste do valor da Anuidade e da credencial de Ministro.
CONSIDERANDO, a publicação da resolução Nº 001/2012 de 17 de maio de 2012, no Mensageiro da Paz Nº 1526, de julho de 2012, que trata do aumento dos valores da mensalidade e das credenciais dos Ministros.

CONSIDERANDO, as despesas realizadas pelos senhores convencionais na 5ª AGE, bem como, aquelas a serem custeadas pelos mesmos na próxima AGO.

CONSIDERANDO que, conforme preceitua o inciso VI do Artigo 39 do Estatuto, é de competência da Mesa Diretora “baixar Resoluções”.

A Mesa Diretora da Convenção Geral das Assembleias de Deus no Brasil, no uso de suas atribuições:

RESOLVE
Art. 1º. TRANSFERIR a entrada em vigor dos reajustes publicado no Mensageiro da Paz Nº 1526 de julho de 2012, para o ano de 2013.

Art. 2º. Esta Resolução entra em vigor imediatamente, independentemente de sua publicação.

São Paulo, 28 de junho de 2012.

segunda-feira, 25 de junho de 2012

Absalão! Absalão meu filho! Meu filho Absalão!


Absalão!

Absalão meu filho!

Meu Filho Absalão!

Absalão era filho de Davi, um jovem formoso em sua beleza exterior (2 Sm 14.25), que todavia, a cada dia, revelava-se apodrecido em seu caráter e aspirações.

A história de Absalão não é bonita.

Embora filho do rei, ele teve a sua existência marcada por inúmeros pecados até a sua trágica morte.

O caráter de Absalão não é diferente do de muitos personagens contemporâneos de nossa realidade política e até eclesiástica.

Sua ambição pelo poder, conjugada com outros pecados atrozes, revela uma pseudo “esperteza e astúcia” de uma vida de engano, egoísmo e falta d correção familiar.


Absalão foi um jovem tresloucado pelo poder e na sua ambição formou um exército para usá-lo nessa finalidade.

Vejamos o exército liderado por Absalão:

FORMADO POR DESCONTENTES DO REINO (2 Sm 15.2-6)

O exército de Absalão começou a ser formado das lamúrias e reclamações de pessoas comuns.

Ele astutamente “furtava” (v.6) o coração do povo com palavras de correção, integridade e justiça.

Todavia, seu intento nunca foi este.

Seu intento era chegar ao trono de Davi seu pai.


A intenção de Absalão era o motim e para tanto, semeava intrigas, discórdias entre pessoas simples que só desejavam resolver seus problemas.

Judas em sua epístola alerta para o fato de que as Igrejas estão muitas vezes, suscetíveis a pessoas sórdidas como o Absalão do passado.

Judas caracteriza tais pessoas dizendo que elas são:

“Os tais são murmuradores, são descontentes, andando segundo as suas ímpias paixões. A sua boca vive propalando grandes arrogâncias; são aduladores dos outros, por motivos interesseiros” (Jd 16).

João afirma que os que a tais pessoas se associam – “tornam-se cúmplices de suas obras más” (2 Jo 9-11).

Para Paulo, há de se fazer um alerta quanto a tais pessoas: “Rogo-vos, irmãos, que noteis bem, aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes: afastai-vos deles” (Rm 16.17).

 ALIMENTADO PELA MENTIRA E DISSIMULAÇÃO (2 Sm 15.7-11)

Como poderia Absalão conspirar contra seu pai, sem ser descoberto?

Usava suas armas mais sórdidas: mentiras e dissimulação!

Com mentiras e dissimulação ele ajuntou uma tropa, fez posteriormente um exército, plantando malignamente o ódio, a murmuração e a maledicência nos corações.



Tais armas não foram apenas usadas por Absalão.

São em todo o tempo utensílios valiosíssimos nas mãos de Satanás e seus soldados na história da Igreja Cristã.

Todavia, apesar das Escrituras caracterizarem Satanás como sagaz, ele todavia, não é criativo.

Ele continua a usar os mesmos métodos dissimulados, a enredar corações incautos, a plantar informações mentirosas nas casas e a formar um exército de interesses ímpios.

COROADO PELA DESTRUIÇÃO

Qual a coroa deste exército?

A glória deste exército pode ser vista na fuga de Davi, na destruição do reino, no fato de Absalão ter coabitado com as concubinas de seu pai.

Tempos depois, após tantos pecados, Davi reconquista Jerusalém e Absalão morre na batalha.



A derrota deste exército revela, ainda que, alegoricamente, que o mal jamais permanecerá intocável no arraial do povo de Deus.

Que aqueles que militam na mentira, usando de falsidade e dissimulação, mais cedo ou mais tarde se encontrarão com o que plantaram...

A própria destruição!

Ainda que os atuais “absalões” não sejam tão formosos fisicamente como no passado, são, todavia, tão perniciosos a saúde da fé, tão provocadores de destruição como o filho do Rei Davi!


terça-feira, 19 de junho de 2012

AGE - Maceió, Alagoas ....Vexame e falta de temor a Deus!

Meus caros leitores!

Postei o seguinte comentario no Point Rhema, (Link abaixo)


Meu Nobre amigo e irmão em Cristo!

Pr. Carlos Roberto!

Tive a oportunidade de ler o post acima na sua primeira exposição e hoje vejo que o seu raciocínio, visão, estava, está nítido e atualissimo!

Estivemos em Maceió - AL e mais uma vez fomos testemunhas de como se arrebenta com uma reunião dando prejuízo a centenas de obreiros, que gastaram dos dizimos e ofertas de fiéis, suas despesas de locomoção e afins!

Foi rídiculo ver a orquestração logo nas primeiras horas antes do inicio das sessões, pastores (?) diziam:

-- Não vai aprovar nada aqui!

- Não vamos deixar!

- Poder não se conquista, se toma!

- Quantas cadeiras tem no plenário? 5000 Mil?

- Sobra umas três mil para quebrar na cabeças deles!

(Quem eram essas pessoas? Seriam infiltrados para prejudicar a AGE?)

Deus sabe com certeza!

Quero crer e dar o beneficio da dúvida, pois não posso aceitar que homens de Deus tenha esse tipo de atitude!

Jamais!

Jamais!

Iniciada a sessão e no decorrer do dia as discussões até que fluiram, cheguei a comentar com um de nossos companheiros:Poxa se continuar assim, vai ser bom não ver episódios lamentaveis de outras ocasiões, lêdo engano de minha parte!

Ora!

O que me chama atenção nos comentários é que ninguem fala sobre o que foi proposto a inserir no estatuto?

"É Vedado aos pastores das Assembleias de Deus no Brasil realizarem casamento que contrariem os ensinos biblicos...."

(Não própriamente nestes termos de redação)

Quem estava lá sabe o teor da proposta e é contra isso que essa turba de bardeneiros se levantaram!

(Será que os irmãos do norte defendem a idéia do referido casamento, união estável...etc...etc..? - Creio mais uma vêz que não! - Mas, se não? Por que não acompanharam os demais pastores?)

Nos artigos propostos para serem incluídos no estatuto, nenhum deles beneficiaria a quem quer que seja, a não ser a própria denominação chamada de Assembleia de Deus, da qual sou membro!

Confesso que estou cansado de ver tumultos, palavras de ordens, de contra ordem, pela ordem, que culminam sempre em desordem!

Minha pergunta é: Se antes de começarem as sessões por que afirmavam que nada seria aprovado?

Isto só pode nos levar a uma dedução: Vamos mostrar quem somos nós!

Que Deus se apiede de sua igreja, por que não concebo a idéia de ser pastoreado por incitadores de bagunça, tumulto e agressões verbais!

Minha escola é outra!

Pois quando se perde o temor a Deus, o que falar de homens?

Um abraço.

Pastor Daniel Sales Acioli

Presidente do Ministério das Assembleias de Deus em Apucarana - Paraná

http://pointrhema.blogspot.com.br/2012/06/assembleia-de-deus-um-grito-pelo.html

sexta-feira, 8 de junho de 2012

OS ESPINHOS E O ESPINHEIRO!




Em botânica, um espinho é um órgão axial ou apendicular, duro e pontiagudo, tais como os encontrados nas laranjeiras, resultantes da modificação de um ramo, folha, estípula ou raiz, constituído por tecido lignificado e vascular, e que se arrancado destrói o tecido subjacente.

Geralmente espinhos são estruturas modificadas.

Nas cactáceas os espinhos, por exemplo, são catafilos (folhas modificadas, com menor grau de organização que folhas comuns) para evitar perda d'água.

Existem também estruturas semelhantes encontradas nos vegetais da família rósea, por exemplo, os quais não são espinhos, na verdade são denominados de acúleos os quais são uma espécie de pêlos enrijecidos compostos pela presença de lignina ou acumulo de substancias inorgânicas impregnadas junto à parede celular.

Quando se destaca o espinho, há danos no vegetal por o espinho ter ligação com o cilindro vascular, diferentemente do acúleo que não possui este vínculo e é facilmente destacado, ficando no seu lugar uma "cicatriz”.


Na Bíblia há uma parábola que fala sobre umas árvores que foram ungir um rei para si.

Acompanhe comigo este texto.

“Foram, certa vez, as árvores ungir para si um rei e disseram à oliveira: Reina sobre nós.

Porém a oliveira lhes respondeu: Deixaria eu o meu óleo, que Deus e os homens em mim prezam, e iria pairar sobre as árvores?

Então, disseram as árvores à figueira: Vem tu e reina sobre nós.

Porém a figueira lhes respondeu: Deixaria eu a minha doçura, o meu bom fruto e iria pairar sobre as árvores?

Então, disseram as árvores à videira: Vem tu e reina sobre nós.

Porém a videira lhes respondeu: Deixaria eu o meu vinho, que agrada a Deus e aos homens, e iria pairar sobre as árvores?

Então, todas as árvores disseram ao espinheiro: Vem tu e reina sobre nós.

Respondeu o espinheiro às árvores: Se, deveras, me ungir rei sobre vós, vinde e refugiai-vos debaixo da minha sombra; mas, se não, saia do espinheiro fogo que consuma os cedros do Líbano.”Jz 9.8-15

Diga-me quem você tem escolhido para reinar sobre você?

Será que esta escolha tem lhe trazido paz e vida abençoada?

A proposta inicial tem se mantido sobre sua vida ou não?

Observe o texto, onde o espinheiro falou às árvores: “Se na verdade, me ungir rei sobre vós, vinde e refugiai - vos debaixo da minha sombra.”

Sabemos que de um espinheiro não há sombras, frutos e sim espinhos.

Sabemos que o espinho cumpre sua missão: Ferir, machucar, ofender!

Por que querer que ele reine sobre você?

Este espinheiro pode ser a sua opção espiritual que no começo até ofereceu sombra, mas hoje...

Disse Jesus: “Eu sou a videira, vós, os ramos. Quem permanece em mim, e eu, nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer.” Jo 15. 5

“Eu sou a porta. Se alguém entrar por mim, será salvo; entrará, e sairá, e achará pastagem.” Jo 10.9 

“O ladrão vem somente para roubar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância.” Jo 10.10

Deixe Jesus reinar sobre a sua vida, troque o espinheiro pela videira, agora mesmo!

“Se, com a tua boca, confessares Jesus como Senhor e, em teu coração, creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo.” Rm 10. 9

domingo, 3 de junho de 2012

Estão incomodados?

Dilma quer acabar com aluguel de horário na TV

Projeto fecha brechas da lei que fizeram surgir 'mercado paralelo' no setor
Governo sinaliza para o avanço da TV interativa e abre espaço para emissoras cobrarem pela conexão à internet
JULIO WIZIACK
DE SÃO PAULO

O governo federal prepara um pacote de medidas para fechar brechas da legislação de rádio e TV que permitiram o surgimento de um "mercado paralelo" ligado às concessões no país.

A Folha teve acesso à última versão da minuta do decreto, que foi batizado pelo setor de "novo marco regulatório da radiodifusão".

Uma das mudanças de maior impacto é a proibição expressa do aluguel de canais e de horários da programação de rádio e TV.

A lei atual não proíbe a prática de forma explícita, o que permitiu o aumento de programas religiosos e exclusivamente comerciais, principais clientes desses horários.

No fim de 2011, a Igreja Internacional da Graça de Deus, do missionário R.R. Soares, por exemplo, alugava duas horas e cinco minutos semanais na Bandeirantes.

Na Rede TV!, o apóstolo Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, comprava cerca de dez horas e meia semanais.

A rede de farmácias Ultrafarma ocupava quatro horas e meia com propagandas.

Na TV Gazeta, o Polishop detinha dez horas semanais para anunciar seus produtos.

Os dados são do mais recente levantamento do Intervozes, organização que monitora a programação no país.

Segundo a entidade, poucas são as emissoras que não entraram nesse negócio.

Globo e SBT estão entre elas.

A Record é um caso isolado porque seu fundador, Edir Macedo, também é o responsável pela Igreja Universal do Reino de Deus.

Segundo o Intervozes, a Record diz não ceder seu espaço a terceiros, mas não explica se paga pelos programas religiosos veiculados, uma forma de se enquadrar à legislação.

Na TV Gazeta, são 26 horas semanais destinadas aos cultos da igreja.

INVERSÃO
O Ministério das Comunicações não quis comentar as mudanças e informou que o "novo marco" ainda será colocado em consulta pública.

Caso o decreto seja sancionado como está, obrigará as emissoras a comprar os programas produzidos por terceiros -ao invés de receber pelo aluguel, como hoje.

Consultadas, as principais redes não se pronunciaram.

Apesar dos avanços, o governo não define os mecanismos que serão criados para fiscalizar a prática de eventuais irregularidades.

CONTRAPARTIDA

Ao acabar com o "mercado paralelo", o governo cortará uma importante fonte de receita, mas, em troca, permitirá que as emissoras prestem serviços de dados -atividade restrita às empresas de telecomunicações.

Hoje, as emissoras só podem fazer caixa com a venda de espaço publicitário -que pode ocupar, no máximo, 25% da programação.

Ao permitir a comercialização do serviço de dados, o governo sinaliza para a expansão da TV digital no país e do sistema de interatividade que conecta a TV à internet.

Esse serviço permitirá ao telespectador comprar produtos anunciados durante a programação clicando diretamente na TV.

É essa conexão que poderá ser cobrada.

(O que será que está ocorrendo nos bastidores? é de se pensar em canal só evangélico? Quem viver verá!)

AS MARCAS DO DISCIPULADO

AS MARCAS DO DISCIPULADO        Textos: Mateus 16.24 INTRODUÇÃO:  Paulo trazia no corpo as marcas de Cristo Jesus (Gl. 6.17).    ...